Cadeira nº 28 PDF Print E-mail

 

 

DR. ANISIO CIRCUNDES DE CARVALHO (1856-1939)

 

Lente de Clínica Médica

Antonio Carlos Nogueira Britto

Natural da Bahia. Colou o grau de doutor em Medicina em 1879, pela Faculdade de Medicina da Bahia. Defendeu tese inaugural “Constituição anatômica do cerebelo.” Bahia, 1888.

Em 1879, às véspera da formatura em Medicina, foi nomeado Diretor interino do Asilo S. João de Deus, exercendo, ao depois, as funções de diretor efetivo no período de 1880 a 1882. Em 1882, foi Assistente Interino de Clínica Médica e Adjunto, mediante concurso, em 1883; submeteu-se a concurso para Lente Catedrático de Patologia Médica, em 1889, sendo seu decreto de nomeação o último lavrado por D. Pedro II para professores da Faculdade de Medicina da Bahia; foi transferido  para Catedrático da 1.ª cadeira de  Clínica Médica, em decorrência deixada pela vaga do Cons. Ramiro Affonso Monteiro, durante o período de 1902 a 1914; jubilou-se em 1914. 

Ao viajar para o exterior em 1906, em viagem de estudos, foi designado pelo ministro J. J. Seabra para observar a organização das escolas de Medicina Tropical, oportunidade em que freqüentou um curso de Parasitologia Tropical na London School of Tropical Medicine.

Bibliografia: “Anemia tropical.” – Tese de concurso, em 1888. “Memória Histórica da Faculdade de Medicina da Bahia relativa ao ano de 1902.” “Escolas de moléstias tropicais na França e Inglaterra.” Relatório apresentado ao diretor da Faculdade de Medicina da Bahia. – Revista dos Cursos da Faculdade de Medicina da Bahia, 1907, tomo 5.º. “A propósito da esquistossomíase na Bahia.” – Brasil Médico, 1908. “Exames procedidos no gabinete de Clínica Médica.” – Revista dos Cursos da Faculdade de Medicina da Bahia, 1911-1912, tomo X.

Dirigiu e montou o Hospital da Jequitaia na campanha de Canudos.

No seu Serviço de 1.ª Clínica Médica instalado no Hospital Santa Izabel, da Casa da Santa Misericórdia, o seu Assistente Dr. Pirajá da Silva descobriu, em 1908, o Schistosoma Mansoni.